Academia WordPress

8 razões para as pessoas saírem do seu website

Gerar tráfego para o seu website ou blog já é difícil naturalmente, principalmente o aumento populacional neles na internet, então todo visitante é importante e deve ser mantido! Por mais que seu conteúdo seja original ou o layout extremamente único, a chance de existir um irmão gêmeo do seu projeto é bem alta. O grande mérito está no tempo de permanência dos seus visitantes, na frequência com que eles retornam no seu website ou blog e se interagem com o seu conteúdo.

Com as constantes evoluções das tecnologias web, da criação de conteúdo para internet e do web design muitos fatores contribuem para que o seu visitante tenha uma experiência digital agradável ao navegar pelo seu portal. Imagine que você é convidado para uma festa, logo você espera que o ambiente seja agradável, as pessoas interessantes e nada tire sua paz em estar ali. Essa mesma analogia se aplica a um website, blog ou loja virtual. O visitante precisa querer estar ali, para ele querer voltar e continuar contribuindo.

Existem diversas razões para um usuário deixar o seu website. Os motivos mais específicos são relacionados as características principais do seu portal, porém nós vamos listar as 8 razões mais comuns para as pessoas não permanecerem no seu website por muito tempo e, é claro, algumas dicas para prevenir esse problema.

1.     Que lentidão, ui!

A primeira razão para os usuários abandonarem o seu website é esperar demais para uma página ser carregada. O mundo é muito rápido, queremos tudo agora, e se alguém não te entrega rápido o suficiente é natural buscar outra opção. Ninguém vai esperar 15 segundos para carregar uma página, até porque em 5 segundos você pode voltar no Google e buscar por outro website que trate do mesmo assunto. Websites, blogs ou lojas virtuais lentas podem custar consumidores em potencial e, consequentemente, lucro para o seu negócio.

Essa é a sensação com um website lento.
Essa é a sensação com um website lento.

Vamos andar mais rápido…

É errado pensar que a medida que a internet fica mais rápida poderemos fazer sites maiores. Uma das tarefas mais importantes no desenvolvimento de um bom website é cortar os excessos.

Tratando da lentidão o ideal é cortar tudo que está pesado como imagens, arquivos de CSS não comprimidos, HTML com código sobressalente – essas terminologias são fáceis para um programador, converse com o seu! Técnicas para ajudar não faltarão e o mínimo que você deve fazer é:

  • Cache

Configure corretamente o seu cache, pois a medida que seu visitante retorna o seu website carregará cada vez mais rapidamente para ele – explicação simples sobre o que é um cache. Isso significa que partes estáticas do seu portal, que não são alteradas com frequência como um fundo ou um rodapé, são salvos em uma memória temporária e uma vez que o usuário retorne esses elementos já estarão disponíveis e o navegador do visitante busca apenas os elementos dinâmicos – aqueles que mudam com frequência como artigos, banners e imagens.

Acelere o carregamento do seu website com cache
Acelere o carregamento do seu website com cache

Consulte o seu contato técnico para entender melhor e solicitar uma configuração especial. Portais que utilizam como gerenciador de conteúdo o WordPress tem uma facilidade incrível na configuração do Cache podendo escolher entre duas grandes opções de plug-ins: WP Super Cache e o W3 Total Cache.

  • Reduza as Imagens

Uma das dicas mais valiosas desse artigo é: trate suas imagens antes do subi-las no website. Em alguns casos, somente uma imagem pode causar uma lentidão de 10 segundos no seu portal – dependendo da velocidade de conexão do visitante. Procure enviar imagens no formato JPEG e com tamanhos entre 50 e 200kb.

Uma excelente ferramenta para reduzir e redimensionar imagens JPEG se chama Jpeg-optimizer. É gratuita, acessa lá.

  • Compressão de CSS e JavaScript – Minify

Com o objetivo de facilitar o desenvolvimento, os cientistas da computação criaram a endentação nos códigos fonte. Apesar de facilitar a codificação de páginas e sistemas, ela engrandece os arquivos de CSS, JavaScript e Jquery – tecnologias que com certeza são utilizadas no seu portal – por abandonarem muitos espaços vazios pelos arquivos. Irônico, não? Espaços vazios consomem espaço. Minify é a técnica para reduzir todo esse código em apenas uma linha. Com arquivos menores, consequentemente o tempo de carregamento é menor.

Existem outras técnicas muito importantes, mas é essencial que você faça no mínimo algumas das listadas acima. Assim que sentir a diferença, compartilhe sua experiência com a gente!

2.     Grande volume de anúncios

Só mais irritante que um website lento é uma superlotação de anúncios. Banners, popups, links de compra no meio do artigo e conteúdo bloqueado pedindo seu compartilhamento ou curtir são apenas algumas das técnicas usadas para ganhar dinheiro com websites ou blogs. As técnicas são válidas, assim como monetização de conteúdo não é um crime. Só que alguns websites exageram na brincadeira – muitas vezes sem perceber – e isso espanta os seus visitantes.

Não exagere nos anúncios no seu blog!
Não exagere nos anúncios no seu blog!

Ainda que ser irritante não é o único mal que os anúncios causam ao seu website. Novamente voltamos a falar do tempo de carregamento e nem preciso dizer como os anúncios contribuem para o aumento desse tempo. Se você fará anúncios e pretende ganhar dinheiro com seu blog ou website tenha cuidado! Você precisa de visitação constante para ganhar cliques ou visualizações em anúncios, por isso cuide mais dos seus leitores do que dos seus patrocinadores.

3.     Sons e vídeos que começam automaticamente!

Eu, particularmente, não suporto musicas e vídeos que começam a tocar sem que eu tenha apertado qualquer botão. É tão irritante quando um som entra em conflito com a musica que eu estou escutando e me deixa como bobo procurando a fonte desse som secundário que acabou com a minha paz. Além dessa irritação, voltamos a mesmo assunto: – não é a última vez que falaremos disso –  a lentidão que esses sons e vídeos causarão no seu website.

Onde poderei colocar minha musica e meu vídeo favorito? Na sua máquina, pen drive, stream de músicas ou qualquer outra opção que não seja a página inicial do seu website. Esse é o único caso que não tem exceção, só não use.

4.     Website com design ruim e difícil de usar.

Não faz muito tempo, resolvi visitar um shopping novo na cidade. Esse shopping era grande, extremamente iluminado e com cores vivas. Gostei muito da fachada, do estilo das lojas porem dentro dele era um labirinto. Demorei mais tempo para achar a saída do que para chegar no Shopping. Sai de lá e não volto tão cedo.

Converta essa experiência para um website. Você pode fazer uma grande página inicial, com um design incrível e no final o usuário não saber por onde começar a navegar. O contrario também é valido, um website com um design ridículo e ainda sim extremamente fácil de navegar.

Procure o meio termo entre a beleza e a facilidade! Tenha um ótimo design para o seu site mas foque em ajudar o usuário a encontrar as informações. Não esqueça que nem todo mundo é um usuário expert na inteernet e talvez metade das pessoas que acessam o seu website ou blog só saiba usar o Google e clicar em anúncios de Viagra por acidente.

5.     Redirecionamentos

Se você realmente precisa redirecionar o seu visitante para algum lugar, faça de forma direta. Não enrole ele com redirecionamentos para páginas no Facebook, websites de anunciantes ou algo do tipo. Leve o seu visitante onde ele realmente queira ir.

Tome cuidado! Não confunda esse aviso com: “Não faça links”. Links são muito importantes e devem ser feitos. O que estamos falando é redirecionamentos que estão entre o seu visitante e o conteúdo que você deseja apresentar, já em um link ele precisa clicar para que o redirecionamento aconteça.

6.     Sem página sobre ou contato

Elas podem ser clichês e podem estar presentes em todos os websites, mas não tire elas do seu!  Uma boa página de sobre – contato a história do seu projeto de forma divertida – e uma página de contato única podem ser diferenciais importantes, mas não entraremos nesses detalhes.O importante é entender o significado que essas páginas carregam.

A página sobre a empresa/projeto promove a sensação, para o seu visitante, de que realmente são pessoas por trás daquele conteúdo. Parece bobagem, mas querendo ou não estamos olhando para uma tela sem qualquer interação humana e se você puder dar um pouco disso ao seu visitante ele com certeza terá mais motivos para te visitar novamente.

Já a página de contato é como a vendedora em uma loja de roupas. Você só precisa saber que ela está lá e em qualquer momento você pode depositar sua dúvida esperando que alguém te responda com toda a presteza. A página de contato é essencial e mostra que você está disposto a atender ao seu usuário, mesmo que seja algo simples.

7.     Não ser responsivo

Essa é a tecla mais tocada do momento. Design responsivo – a habilidade do seu website funcionar em qualquer dispositivo que acesse a internet – recentemente foi eleita uma obrigação para websites, blogs e lojas virtuais. A atualização no algoritmo de busca do Google chamada pela comunidade de Mobilegeddon agora não permite mais você achar um website, pelo seu celular, que não seja responsivo.

Com uma média de 60% de visitação em websites vindas de celulares e tablets é extremamente importante que o seu esteja funcionando nessas telas. Se você não estiver adaptado a essa tecnologia a tendência será sempre ter menos visitantes.

Um website deve funcionar em todas os dispositivos.
Um website deve funcionar em todas os dispositivos.

8.     Conteúdo ruim e pouco relevante

Esse não deveria nem ser um tópico. Ninguém continua lendo um conteúdo se ele é ruim, ponto final. O aumento constante na quantidade de visitantes e a permanência deles no seu website ou blog estão diretamente ligadas a qualidade do seu conteúdo. Busque ser original e relevante, não copie a criatividade de ninguém.

Escreva e repasse. Ao redigir sobre um assunto para o seu website não publique assim que terminar. Deixe o texto um pouco “de molho”, releia depois de um tempo e repasse para alguém que ainda não tenha lido. Esse processo de produção pode lhe render ótimos artigos e fidelizar os seus leitores, porém se algum erro escapar não tem problema. É mais um motivo para os visitantes interagirem e se você receber uma correção por comentário fique feliz, é sinal que estão lendo seus artigos com atenção!

Avalie o seu Website

Existem algumas ferramentas que mostrará o que corrigir no seu website:

Convide algum conhecido que nunca visitou o seu website a entrar nele na sua frente. Veja como ele reage ao conteúdo, ao carregamento e peça que ele relate tudo que achar ruim. Nada melhor que a experiência real de um visitante para mostrar no que você poderá melhorar.

Nos comentários desse artigo você pode dar mais motivos para saírem de websites ou compartilhar alguma experiência sua, fique à vontade!

BLING
Daniel Leal

Daniel Leal

Eu já passei dos meus 25 anos e boa parte desse tempo eu estive online. WordPress, Plataformas e códigos são uma paixão grande, mas marketing, conteúdo e empreendedorismo falam mais alto. Eu vivo nesse conflito e escrevo sobre ele!

Add comment

Digital Ocean

Send this to a friend