Academia WordPress

WordPress 4.6 – “Pepper”

Uma nova atualização do WordPress foi lançada com um belíssimo sistema de gerenciamento de plugins, fontes do sistema, mudança na checagem da sintaxe dos links, dicas para recursos e mais. O nome “Pepper”, como de costume, é uma homenagem ao músico de jazz, baritonista, saxofonista e compositor Park Frederick “Pepper” Adams III. Foram ao total 272 contribuintes para o desenvolvimento dessa nova versão, onde 85 deles são novos membros e merecem o nosso completo agradecimento!

Sobre a Atualização

Assim como em toda nova versão do WordPress, a Automaticc demonstra as novidades com um vídeo (em inglês):

Em resumo, esse lançamento teve o objetivo de corrigir a maioria dos problemas de longa data e refinar as funcionalidades existentes ao invés de lançar novas ferramentas.

Para os Usuários

Não espere que o WordPress 4.6 tenha grandes mudanças nas funções, mas com certeza você vai notar melhorarias na interface do usuário.

Atualizações

Sem mais aqueles problemas de carregamento quando se instalava ou atualizava um plugin. Agora o processo de inserir, modificar e deletar os plugins no WordPress está mais suave do que costumava ser. Veja como o novo processo ficou no vídeo:

A ideia

Fontes Nativas

native-fonts-2000

WordPress deixou a fonte “Open Sans” para trás e está introduzindo uma nova combinação que atende a quase todos os sistemas como Android, iOS, Windows, macOS e Linux. Com isso, temos:

  • -apple-system para Safari (iOS & macOS) e Firefox macOS
  • BlinkMacSystemFont para Chrome macOS
  • Segoe UI para Windows
  • Roboto para Android e Chrome OS
  • Oxygen-Sans para KDE
  • Ubuntu para a distribuição do Linux Ubuntu
  • Cantarell para GNOME
  • Helvetica Neue para outras versões do macOS.
  • sans-serif, como padrão.

Para quem é desenvolvedor, saiba que nova declaração CSS das fontes ficou assim:

font-family: -apple-system, BlinkMacSystemFont, “Segoe UI”, Roboto, Oxygen-Sans, Ubuntu, Cantarell, “Helvetica Neue”, sans-serif;

Validação de Links

O WordPress fará uma validação dos links à medida que você escreve o seu conteúdo para identificar formatos impróprios. Isso garantirá que as URLS sejam inseridas corretamente na tag href, realçando o que estiver errado em vermelho.

O que acontece é que se você inserir uma URL sem o http:// – algo que eu faço com bastante frequência – o WordPress insere automaticamente para você.

Cachê do conteúdo no Navegador

Essa atualização é um esforço para garantir que você não perca o seu conteúdo à medida que escreve.

Exemplo: você começa a escreve o seu texto, salva como rascunho e logo em seguida adiciona alguns parágrafos a mais. Depois disso – ainda sem salvar como rascunho novamente – você recarrega a página.

Veja a mensagem:

restore-notice

 

Um aviso aparece e o seu conteúdo não foi perdido, justamente porque ele foi salvo no cachê do seu navegador.

Para Desenvolvedores

Várias novidades vieram para os desenvolvedores e a lista abaixo são as principais que você deve ficar atento.

Mudanças nas Traduções

Essa é uma grande mudança e que afeta não só os desenvolvedores que trabalham com o WordPress. Por padrão as traduções agora são coletadas do endereço translate.wordpress.org, que é uma comunidade online de tradutores. O procedimento de tradução chamando “just-in-time” carrega os arquivos diretamente desse repositório para o WordPress, temas e plugins que estão no repositório oficial, ou seja as funções de load_plugin_textdomain() and load_theme_textdomain() para eles.

Produtos comerciais para WordPress ou aqueles que não estão disponíveis no repositório oficial continuam usando os mesmos parâmetros de internacionalização como sempre fizeram.

traducoes-wordpress

Uma excelente notícia é que agora o WordPress está completamente traduzido para mais de 50 idiomas.

Melhorias no registro de meta data

Essa melhoria atinge a maneira como a meta data é registrada dentro da REST API. A função register_meta() permite que os desenvolvedores digam ao WordPress informações sobre o que cada meta data especificamente faz e com a atualização ainda mais informações poderão ser passadas através dessa função. A chave show_in_rest, que é algo experimental até que a API seja oficialmente finalizada, também foi melhorada e não é mais um problema.

Como esse artigo de apresentação das atualizações do WordPress geralmente é voltado mais para o usuário, vou sugerir que os Desenvolvedores consultem o link oficial que mostra todas as melhorias e novas funções adicionadas.

Outras Melhorias

A API de customização continua a melhorar, assim como houveram mudanças nas funções da instalação Multisite do WordPress junto com:

  • Cache no carregamento dos comentários
  • Uso de uma biblioteca de requisições no HTTP da API.
  • Mudanças no carregamento do WP CLI
  • Introdução da função WP_Term_Query

Esse tipo de melhoria pode não afetar diretamente os usuários do WordPress, mas com certeza a cada atualização a vida dos desenvolvedores melhora.

Descrições Completas

As atualizações do WordPress sempre são cheias de mudanças detalhadas, por mais que nos artigos do Academia sempre seja publicado um resumo. Você pode saber mais e obter descrições completas acessando a página do Codex ou pelo artigo oficial de lançamento.

A última versão teve mais de 45 milhões de downloads e a 4.6 já chegou em 8 milhões de downloads. Você consegue acompanhar em um contador montado nesta página. Legal, né?

downloads-wordpress

Se eu deixei alguma coisa de fora ou você está testando a nova versão do WordPress, deixe um comentário e compartilhe!

BLING
Daniel Leal

Daniel Leal

Eu já passei dos meus 25 anos e boa parte desse tempo eu estive online. WordPress, Plataformas e códigos são uma paixão grande, mas marketing, conteúdo e empreendedorismo falam mais alto. Eu vivo nesse conflito e escrevo sobre ele!

Add comment

Digital Ocean

Send this to a friend